Home / Artigos / O polêmico lançamento da Bitmain: Antminer X3. As mudanças no Algorítimo Cryptonight, Monero e a Resistência ao ASIC.

O polêmico lançamento da Bitmain: Antminer X3. As mudanças no Algorítimo Cryptonight, Monero e a Resistência ao ASIC.

Corrida polêmica entre ASIC’s e Cryptonight!

Em 15 de março de 2018 a empresa Bitmain fez o anúncio oficial do seu minerador ASIC Antminer X3, para o algorítmo Cryptonight. Moedas como Monero, Electroneum, Sumokoin, Dinasty e outras que são baseadas neste algorítmo já se manifestaram à respeito. Vamos neste post falar um pouco sobre os possíveis impactos deste lançamento bem como a reação do mercado.

O lançamento oficial desde equipamento tem sido bastante polêmico e tem levantado muitos questionamentos quanto à  resistência ao ASIC do algorítmo Cryptonight. O anúncio inclusive foi divulgado no blog oficial do site monero.org com algumas observações, como veremos no decorrer do texto.

Mas afinal o que é um ASIC?

ASIC é uma sigla para “Application Integrated Integrated Circuit” que, de forma simplificada, é um hardware personalizado e especializado para um uso específico. No caso da mineração, ele é capaz de minerar um algorítmo com grande vantagem de desempenho e eficiência energética em relação à uma GPU, por exemplo.

Fonte: https://shop.bitmain.com/
Foto da Antminer X3,Batch 4

E qual o impacto disto?

Existem diversos impactos diretos e indiretos que podemos citar. Vamos citar os principais:

Para fins de comparação, vamos à um exemplo. Uma GPU AMD Vega 56, que é considerada hoje o melhor custo x benefício para mineração de cryptonight, é capaz de processar 1,9KH/s consumindo em torno de 150W.  Este ASIC promete entregar um processamento de 220KH/s, consumindo apenas 550W. Fazendo as contas, uma X3 teria o poder de processamento equivalente à uma farm com 116 GPUs Vega 56. E todo esse processamento será capaz com um consumo inferior a 4 GPUs do mesmo modelo. Sendo assim, se esse equipamento for real, a mineração de Cryptonight com qualquer GPU se tornará obsoleta em pouquíssimo tempo.

Como consequência secundária dessa obsolescência, todas as demais moedas que mineráveis por GPU sofrerão um aumento significativo em sua dificuldade, uma vez que estas farms com GPUs passarão a minerar outras moedas.

Outro fator que está sendo muito discutido vem a ser a centralização do processamento da moeda. Essa centralização se daria pois apenas grandes farms seriam proprietárias da maior parte do hash da rede. Isso já acontece hoje com o Bitcoin, como pode ser visto no exemplo abaixo, onde 3 empresas controlam praticamente 50% do hash da rede:

Fonte: https://blockchain.info/pt/pools

Como sabemos, um dos principais motivos de um algorítimo ser resistente à ASIC é justamente promover a descentralização da rede. Uma vez que a mineração de um algorítimo sendo viável (e rentável) por GPU e até mesmo por CPU, como é o caso do cryptonight, você promove a mineração em todos os níveis. Sendo assim, temos mineradores desde grandes farms até mineradores domésticos, o que distribui o processamento da rede.

E quais ações estão sendo tomadas?

Uma vez que um equipamento ASIC é dedicado para uma tarefa específica, qualquer pequena alteração no algorítmo faz com que este se torne inútil para tal tarefa.
Esta é a proposta da equipe Monero: Promover uma atualização (leia alteração) de emergência no hash do cryptonight através de um hard fork (obrigando usuários, mineradores, exchange, etc atualizarem seu softwares para continuar operando a rede) e posteriormente agendar 2 hard forks por ano, modificando o algorítimo.

Como sabemos, a influência do Monero sobre a comunidade Cryptonight é grande, uma vez que ele é a moeda com maior Market Cap e hashrate a utilizar este algorítmo.
O primeiro hard fork com atualização do algorítimo para o que estão chamando de Monero V7 já está programado. Na verdade ele foi programado para dia 28 de março (bloco 1539500) mas nas vésperas foi adiado para dia 06 de abril (bloco 1546500) após alegarem ser necessário mais tempo para os desenvolvedores. Outras moedas como o Electroneum se pronunciaram apoiando a atualização mas ainda não anunciaram data para alguma ação.

Curiosidades sobre o Caso

Muito antes do anúncio oficial da X3, no dia 11 de fevereiro de 2018, a equipe getmonero.org (link) já havia se posicionado e “declarado guerra” contra o ASIC. Isso nos faz pensar que o equipamento é real e a Bitman já estaria testando (e provavelmente minerando muitos blocos) com esse equipamento.

A equipe monero.org (link) fez questão de postar a notícia no seu blog a proveitou para “alfinetar” a Bitmain com algumas frases desencorajando a compra:

“Um dos objetivos dos criadores do CryptoNight era fornecer uma abordagem “igualitária” para mineração, tornando a mineração de CPU e GPU mais ou menos igualmente eficiente e impedir o uso de ASICs, já que um megabyte de memória interna era quase inacessível para o hardware ASIC.

Embora alguns estejam obviamente felizes com a chance de aumentar seu “hash rate” mesmo com o preço atual, essa notícia causou preocupação na comunidade CryptoNight e alguns adotantes estão prevendo que ocorrerão forks para algumas das moedas da família CN.”

Por fim a Bitman está fazendo uma bagunça (link):

  • Primeiro, só está permitindo a compra de 1 equipamento por cliente em cada lote e o envio começará somente em 15 de maio;
  • Depois do primeiro lote (que custou modesta quantia de 11999 USD), baixou o preço para 3000 USD no lote 3 e 1900 USD no lote 4 e restringiu a venda destes para Hong Kong (link lote 3 , link lote 4)
  • Pra piorar tudo, inseriu uma nota na descrição do produto, “tirando o corpo fora”:

Existem riscos financeiros associados mineração de cripto moedas. Esses riscos podem estar relacionados a mudanças na taxa de câmbio da cripto moeda ou a alterações no algoritmo usado para minerar a mesma. Por favor, deliberar bem antes de fazer uma compra, porque não aceitaremos quaisquer pedidos de reembolso para encomendas deste lote.

Considerações Finais

A guerra está declarada e acredito que ainda que Bitman e Monero ainda vão trocar muitas farpas. O fato é que gerar um fork a cada 6 meses (gerando uma nova moeda e obrigando toda a comunidade atualizar seus softwares) é uma atitude nada sensata e fará a credibilidade do CriptoNight entrar em queda.

Vamos aguardar “os próximos capítulos da novela Cryptonight x ASIC” e estaremos atualizando esse artigo caso surjam novas informações pertinentes.

Check Also

Rentabilidade de mineração e onde obter mais lucro

A idéia de simplesmente ligar o seu computador ou, hoje em dia, seu rig de …

Para comentar acesse nosso forum: www.bitpapo.com.br